2140

Prefeitura Municipal de Conceição do Jacuípe

Pular para o conteúdo
Última atualização:
|
Prefeitura Municipal de
Conceição do Jacuípe

Prefeita Tânia Yoshida desmente fake news e garante manutenção de Colégios da Polícia Militar em Conceição do Jacuípe

28/07/2023 às 11h54

Noticia

Galeria com imagens e vídeos sobre a matéria


Assunto gerou repercussão após o Governo Federal extinguir o Programa Escolas Cívico Militares, criado no governo Bolsonaro.

Recentemente, o Governo Federal, através do Ministério da Educação extinguiu o PECIM (Programa Escolas Cívico Militares), criado no governo Bolsonaro. Em Conceição do Jacuípe, o assunto provocou a circulação de especulações a respeito do encerramento do programa de Colégios da Polícia Militar na cidade. Essas notícias foram desmentidas pela prefeita Tânia Yoshida (PSD) nesta quinta-feira (27/7), durante a sua live semanal.

Os colégios militares são mantidos pelo Ministério da Defesa ou pela própria Polícia Militar, que é o caso de Conceição do Jacuípe, ou seja, não estão relacionados ao MEC. Neles, o currículo pedagógico e toda estrutural escolar são definidos pelos militares. Dessa maneira, segundo a legislação, os gestores têm autonomia para decidir sobre o seu funcionamento.

 

 

As fake news geraram preocupação e polêmica entre pais e alunos das Escolas Modelo CPM. Para esclarecer a situação, a prefeita Tânia Yoshida enfatizou que não tem intenção de encerrar as escolas militares e garantiu a manutenção das instituições de e ensino.

“Estão circulando algumas notícias por aí com relação as escolas militares, dizendo que eu vou acabar com elas. Isso não existe. É uma opção do município encerrar ou não esse programa, e eu não vou aderir a isso”, afirmou.

A gestora destacou, ainda, que ambas as instituições têm desempenhado um trabalho notável, conquistando prêmios e avaliações positivas.

“As duas escolas militares daqui são excelentes, vem fazendo um ótimo trabalho, então eu não vejo motivo para acabar. Quem está falando isso está querendo inventar coisas, e eu não vou aceitar”, finalizou a chefe do executivo municipal.